sábado, março 11, 2006


Vem ouvir a minha cabeça a contar histórias ricas que ainda não viajei! Traz tinta encarnada para escrever estas coisas! Tinta cor de sangue, sangue! verdadeiro, encarnado!
Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça!
Eu ainda não fiz viagens! Eu vou viajar. Tenho sede! Eu prometo saber viajar.

Quando voltar é para subir os degraus da tua casa, um por um. Eu vou aprender de cor os degraus da nossa casa. Depois venho sentar-me a teu lado. Tu a coseres e eu a contar-te as minhas viagens, aquelas que eu viajei, escritas ambas com as mesmas palavras.

Mãe! ata as tuas mãos às minhas e dá um nó cego muito apertado! Eu quero ser qualquer coisa da nossa casa. Como a mesa. Eu também quero ter um feitio que sirva exactamente para a nossa casa, como a mesa.

Mâe! passa a tua mão pela minha cabeça!
Quando passa a tua mão na minha cabeça é tudo tão verdade!


Autor: Almada Negreiros


A mãe é uma figura omnipresente na vida de qualquer ser humano. Ela é o modelo, a inspiração, mas também muitas vezes a ausência, a dor, o abandono. Esta figura tem um papel tão especial no nascimento, desenvolvimento e evolução humanas.

sábado, fevereiro 11, 2006

O Amor


O Amor é a verdadeira energia da vida,
É segredo da vida, é paciente,
É benigno, não arde em ciúmes,
Não se ufana nem se ensoberce,
O Amor não conduz inconvenientemente,
Não procura os seus interesses,
Não se exaspera,não se ressente do mal,
Não se alegra com a injustiça, mas regoziga-se
com a verdade.


O Amor é :
.
PACIÊNCIA
BONDADE
GENEROSIDADE
HUMILDADE
DELICADEZA
ENTREGA
TOLERÂNCIA
INOCÊNCIA
SINCERIDADE